Movimento Paulistano de Luta Contra a Aids call [11] 98212-6950 email mopaids@gmail.com

Instituto Vida Nova lança campanha para acolher pacientes com HIV

Com cartazes distribuídos pela cidade, campanha pretende informar e acolher pessoas que vivem com HIV/aids e queiram participar de atividades de promoção à saúde e qualidade de vida.

Agência Aids
12/02/2021

O Instituto Vida Nova começou 2021 com o pé direito. Nesta semana, a ONG lançou o cartaz “Tenho HIV, quer me conhecer?”. A ideia, segundo o ativista Américo Nunes, diretor da ONG, é acolher pessoas que vivem com HIV/aids e que estão em busca de pares para conversar sobre o assunto. “Este é um convite para que a população conheça a trajetória de quem vive com HIV e luta todos os dias pelo direito à saúde integral. A campanha também quer difundir informações sobre a temática e abrir as portas da instituição para que novas pessoas participem das atividades de promoção à saúde e qualidade de vida desenvolvidas no Instituto Vida Nova.

De acordo com Américo, o cartaz é inovador porque traz na arte um QR Code. Ao apontar a câmera do celular para o código, a pessoa é direcionada para um vídeo institucional, com diferentes histórias de quem atua contra aids no Vida Nova, como a da Alcione Aparecida, uma mulher negra que vive com HIV há 18 anos. “Tenho um prazer imenso de fazer parte desta campanha. Você que acabou de receber o diagnóstico positivo para o HIV saiba que pode contar sempre com essa instituição. Aqui, fui bem acolhida, reencontrei minha autoestima. Só recebi carinho e amor no momento que mais precisei. Temos que ter um Instituto Vida Nova em cada estado”, comemorou Alcione.

A campanha traz ainda as histórias de Alexandre Eduardo, jovem gay, Marcos David, que se identifica como homem que faz sexo com outros homens e da ativista Soraya da Conceição, mulher transexual. Marcos é ator e vive com HIV há mais de 20 anos. Ele disse que aprendeu no Vida Nova a viver com qualidade de vida. Já Soraya encontrou na entidade outras possibilidades de debates sobre políticas púbicas para travestis e mulheres e homens transexuais. Alexandre traz em sua biografia a vivência de conviver com pessoas que vivem com HIV. “O que mais agrega nesta experiência é o acesso. Nossa meta é encontrar pessoas que vivem com HIV e não tem acesso à informação, pessoas que desconhecem espaços onde elas podem falar abertamente sobre a sorologia e encontram forças para continuar vivendo. As ONGs são espaços de acolhimento. Este cartaz chama atenção e traz inovação, tecnologia e curiosidade, a imagem é justamente um QR Code porque o HIV não tem cara”, ressaltou Alexandre.

Marcos David também ficou bem feliz de participar da iniciativa. “Lutar pela nossa vida, nossos ideais e objetivos nos torna mais forte. É possível repensar a vida a partir do HIV, este vírus não pode nos dominar, cada dia subimos um degrau diferente. Temos que viver e viver muito, com qualidade.”

Para Soraya, “a experiência de participar deste cartaz foi muito positiva. Assim, as pessoas poderão ver que o mundo trans também é de promoção da saúde. Ser trans é ser feliz”, finalizou.

Já é possível encontrar o cartaz “Tenho HIV, quer me conhecer?” nas redes sociais do Vida Nova, estabelecimentos comerciais, casas de entretenimento adulto e a partir da próxima semana estará disponível em diversos serviços de saúde da capital paulista, inclusive nos Serviços de Assistência Especializada em IST/Aids (SAE) e nos Centros de Testagem e Aconselhamento em IST/Aids (CTA).

“Há muitas pessoas com HIV que fazem tratamento nos 26 serviços da Rede Municipal de Especialidade em IST/Aids. Centenas delas desconhecem o trabalho realizado pelas ONGs/Aids na cidade. Há dezenas de ONGs que oferecem apoio psicológico, grupos de convivência, cursos, entre outros. No Vidas Nova, por exemplo, temos uma academia com profissionais especializados, fisioterapia, grupos de convivência, atividades lúdicas…”, argumentou Américo, completando que “essa campanha se faz necessária porque nem sempre os trabalhos das ONGs são referenciados nos serviços de saúde.”

O Instituto Vida Nova está localizado em São Miguel, zona leste de São Paulo e promove desde 2000 atenção à saúde das pessoas que vivem com HIV/aids. O cartaz é uma iniciativa do Instituto e tem o apoio da Coordenadoria Municipal de IST/Aids de São Paulo.

Redação da Agência de Notícias da Aids