Movimento Paulistano de Luta Contra a Aids call [11] 98212-6950 email mopaids@gmail.com

Parada LGBT, frente parlamentar e renovação do movimento marcam primeira reunião do Mopaids em 2021

Confira a primeira reunião ordinária do MOPAIDS (Movimento Paulistano de Luta Contra Aids) no ano.

Agência Aids
18/02/2021

HIV e Aids: Ame +, Cuide + e Viva +”. Este é o slogan da 25ª edição da Parada LGBT de São Paulo, que em 2021 terá como tema central HIV/aids. O anúncio foi feito na tarde dessa quarta-feira (17), pelo ativista Matheus Emílio, da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo. Ele participou da primeira reunião ordinária do Mopaids (Movimento Paulistano de Luta Contra Aids) no ano.

“Assim como em 2020, devido a pandemia do novo coronavírus, a Parada vai acontecer online. Recebemos 50 propostas de slogan. A frase final foi escolhida por especialistas da área da comunicação e também do Unaids. Neste momento, estamos unindo laços entre os movimentos LGBT e de luta contra aids para ampliar ainda mais o debate. O lançamento oficial da Parada 2021 está programado para 3 de março”, explicou Matheus.
“Assim como em 2020, devido a pandemia do novo coronavírus, a Parada vai acontecer online. (...) Neste momento, estamos unindo laços entre os movimentos LGBT e de luta contra aids para ampliar ainda mais o debate.”
Matheus Emílio
Assoc. da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo
Ainda de acordo com Matheus, o sinal de mais (+) usado no slogan tem um duplo sentido, representa as pessoas vivendo com HIV/aids e incentiva que a população tenha de fato mais amor, mais cuidado e que viva mais. O ativista adiantou ainda que a Associação da Parada vai lançar em breve um manifesto em defesa da luta contra aids e está planejando uma possível ação para confecção de uma colcha de retalhos em homenagem as pessoas que morreram em decorrência da aids.

Outras pautas

Debates sobre a criação da Frente Parlamentar de Luta Contra Aids e Tuberculose em São Paulo e sobre a agenda Mopaids 2021 também foram destaques na reunião. O atual coordenador do Mopaids, o ativista Américo Nunes, adiantou que neste ano deixará a coordenação do movimento. “A atual diretoria está à frente do Mopaids há muito tempo, chegou a hora de renovar e buscar novas lideranças para dar continuidade a nossa luta”, disse.
“A atual diretoria está à frente do Mopaids há muito tempo, chegou a hora de renovar e buscar novas lideranças para dar continuidade a nossa luta”
Américo Nunes
coordenador do Mopaids
Américo contou ao grupo que neste ano a proposta do Mopaids é continuar atuando pela garantia de direitos e qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/aids na cidade de São Paulo, em especial, pessoas trans, travestis, em situação de rua, jovens e profissionais do sexo. “Está programado para a próxima semana um evento online com conselheiros gestor das unidades de saúde. Em março, vamos realizar um colóquio para reunir lideranças de diferentes movimentos que lutam contra aids. Sabemos que há muitas pautas em comum e que juntos seremos sempre mais fortes. Há pautas urgentes sem respostas. Não sabemos, por exemplo, qual é o planejamento para que as pessoas com HIV sejam vacinadas contra covid-19 o mais rápido possível.”

Américo destacou que o Mopaids já agendou uma reunião estratégica com a Coordenação de IST/Aids da cidade para debater o plano de ações e metas e o edital de projetos comunitário, entre outras pautas.

O advogado Cláudio Pereira, também coordenador do Mopaids, acrescentou que o grupo precisa ficar atento a nova decisão sobre compra de gel lubrificante. “Recebemos uma nota do Departamento de Aids sobre distribuição de insumos para 2021. Ficamos surpresos com a informação de que os Estados poderão usar recursos remanescentes da Política de Incentivo às ações de HIV/aids para adquirir os insumos de prevenção. Algumas ONGs já estão relatando que há falta de gel lubrificante, este insumo é de extrema importância. Isso é muito grave.”

A articuladora do Mopaids, Patrícia Perez, trouxe uma boa notícia ao grupo. “O Projeto de resolução 16/2019, que traz a proposta para a criação de uma frente parlamentar na cidade já foi desarquivado. A iniciativa já passou por todas as comissões na Câmara de Vereadores e pode entrar em votação a qualquer momento. Agora, nossa tarefa será apresentar o projeto para os novos vereadores eleitos.”
“O Projeto de resolução 16/2019, que traz a proposta para a criação de uma frente parlamentar na cidade já foi desarquivado. A iniciativa já passou por todas as comissões na Câmara de Vereadores e pode entrar em votação a qualquer momento.”
Patrícia Perez
articuladora do Mopaids
A reunião online chegou ao fim com a propostas para que a cada mês um novo ativista assuma a coordenação das discussões. Mais de 20 pessoas participaram da reunião. A próxima será em 17 de março, com a coordenação da ativista Sandra, do Grupo Pela Vidda São Paulo.

Redação da Agência de Notícias da Aids